Amamentar faz a diferença

Amamentar faz a diferença

Campanha Agosto Dourado reforça benefícios da amamentação

O aleitamento materno reduz em 13% a mortalidade infantil e mesmo assim, só 40% dos bebês até seis meses de vida têm amamentação exclusiva.

No Brasil este número é ligeiramente maior, mas ainda representa menos da metade dos nascidos vivos: 45,8% dos bebês mamam exclusivamente nos primeiros seis meses e 52,1% chegam ao primeiro ano mamando.

Os dados são do Sistema Único de Saúde (SUS) e de uma pesquisa feita em 194 países para campanhas de aleitamento da Organização das Nações Unidas (ONU).

Como ainda é preciso conscientizar, existe o Agosto Dourado, mês de incentivo à amamentação.

Benefícios
Para o bebê, o leite materno diminui o risco de diarreias, alergias, diabetes, pneumonia, colesterol alto e hipertensão. Leva a uma melhor nutrição e reduz a chance de obesidade.

Iniciar a amamentação na primeira hora de vida da criança, a chamada hora ouro, faz bem para a imunidade e também beneficia a mãe, pois auxilia nas contrações uterinas, diminuindo o risco de hemorragia pós-parto. Aqui no Brasil, 62,4% dos recém-nascidos são amamentados na primeira hora de vida.

Como os números estão aquém do desejado é preciso informar. Para saber mais basta acessar bit.ly/cartilhasus .

2019 - Instituto Alpha - Todos os direitos reservados | Admin
Skip to content