HIV não é tema do passado: prevenção é o melhor caminho

HIV não é tema do passado: prevenção é o melhor caminho

Homens e mulheres com idades entre 25 e 39 anos são, atualmente, os que registram o maior número de casos da doença

Parece um tema do passado mas, segundo os últimos números oficiais, em 2019 a cada 15 minutos uma pessoa contraiu o vírus HIV no Brasil.

Veio a pandemia, os casos reduziram e agora todos estão retomando a rotina social, o que reforça a necessidade de lembrar das Doenças  Sexualmente Transmissíveis (DSTs). O Dezembro Vermelho é a campanha nacional de conscientização para prevenção do HIV e outras  DST’s, como a sífilis, por exemplo, que voltou a preocupar.

A mobilização é importante para todos porque, se antes a preocupação era maior com os jovens que iniciavam a vida sexual, hoje a faixa etária mais afetada pelo vírus é dos 25 aos 39 anos. Para todos, o uso da camisinha é o método mais eficaz de proteção. Porém, agulhas e alicates compartilhados, pré-natal inadequado e outros meios ainda podem transmitir o HIV.

Muitos não sabem, mas existe uma medida de prevenção de urgência chamada Profilaxia Pós-exposição de Risco (PEP), essa medida tem como base o uso de medicamentos que deve ser iniciado o mais rápido possível, preferencialmente nas 2 primeiras horas após a exposição e no máximo até 72 horas.

Informe-se no posto de saúde mais próximo. Faça o teste e fique sabendo. O tratamento é coberto pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O sigilo também é garantido.

2019 - Instituto Alpha - Todos os direitos reservados | Admin
Skip to content